Filmes Séries
727 Views
0

Projetos futuros de Star Wars ganham previsão de estreia, detalhes e novas imagens

A nova edição da revista americana Vanity Fair teve como matéria principal os próximos projetos de Star Wars, tanto no cinema quanto no Disney+, para a alegria dos fãs da saga espacial. Além de novas imagens, alguns detalhes interessantes de Obi-Wan Kenobi – que estreia na semana que vem – Ahsoka, Andor e The Mandalorian foram revelados.

Sobre a série focada no mestre Jedi, novamente vivido por Ewan McGregor, a revista revelou que a revanche contra Darth Vader não foi incluída originalmente, entrando em jogo apenas depois que a diretora Deborah Chow foi escolhida para capitanear o projeto. E ela explicou o porquê de trazê-lo de volta:

 “Para mim, através dos prequels até a trilogia clássica, há uma dinâmica de história de amor entre esses dois que atravessa a coisa toda. Senti que era meio difícil não incluir a pessoa que deixou Kenobi tão angustiado na série. Eu não acho que [Obi-Wan] vai deixar de se importar com ele. O que é especial sobre esse relacionamento é que eles amam um ao outro.”

Hayden Christensen, que retorna ao papel pela primeira vez desde A Vingança dos Sith, falou sobre a experiência de voltar a empunhar um sabre de luz com o lorde sombrio novamente:

“Eu fui contratado originalmente para interpretar uma porção muito específica da vida desta pessoa. A maioria do meu trabalho foi com Anakin, e agora eu posso voltar e explorar o personagem de Darth Vader. Muito das minhas conversas com Deborah eram sobre querer transmitir esse sentimento de força, mas também de aprisionamento. Há este poder e esta vulnerabilidade e acho que este é um espaço interessante para se explorar.”

Darth Vader (Hayden Christensen), a inquisidora Reva (Moses Ingram) e Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor): série chega dia 27 de maio ao Disney+

Andor será mesmo ambientada algum tempo antes de Rogue One: Uma História Star Wars, mostrando a vida do espião rebelde em uma época em que ele não acreditava em nada, mas mesmo assim vai arriscar a vida pela Aliança Rebelde. A publicação revelou que Genevieve O’Reilly reprisará o papel de Mon Mothma figura política essencial na criação da Rebelião, trabalhando junto com Cassian Andor (Diego Luna) em uma missão secreta contra o Império. E o mais importante: a série chega ao Disney+ ainda em 2022.

Luna falou um pouco sobre a trama do seriado, o definindo com uma história sobre refugiados, com um povo desesperado para fugir de um Império no auge de seu poder:

“É a jornada de um migrante, aquele sentimento de precisar mudar está por trás desta história, de uma forma muito profunda e muito forte. Isso molda você como uma pessoa, te define de várias maneiras e o que você está disposto a fazer.”

Tony Gilroy, que foi um dos roteiristas de Rogue One e será o showrunner de Andor, também deu detalhes da nova série, que vai começar com a destruição do planeta do protagonista e sua fuga pela galáxia até sua vida adulta, quando ele compreende que não pode fugir para sempre:

 “Esse cara deu a vida pela galáxia. Ele conscientemente, sem vaidade ou reconhecimento, se sacrificou. Quem faz isso? É sobre isso que é esta primeira temporada, sobre ele ser avesso a revoluções, um homem cínico, perdido e meio bagunçado. O mundo que ele adota se tornará a base de toda a nossa primeira temporada, e veremos o lugar se tornar radicalizado, quando vemos outro planeta ser completamente tomado, de uma maneira colonial. O Império está se expandindo rapidamente e exterminando qualquer um em seu caminho.”

Os astros e estrelas de Andor, Ahsoka e The Mandalorian reunidos: os fãs de Star Wars estarão bem servidos de produções da saga no futuro

Quanto a Ahsoka, que deve mostrar a Jedi vivida por Rosario Dawson e sua companheira Sabine Wren (Natasha Liu Bordizzo), de Rebels, em busca de Ezra Bridger enquanto enfrentam mais uma vez o Grão-Almirante Thrawn, chega apenas em 2023. Dave Filoni, que criou a personagem na série animada Clone Wars e é um dos grandes nomes da Lucasfilm hoje, disse:

 “Ahsoka é uma história contínua. Ela definitivamente vai até um objetivo que, na minha mente, se opõe a ser só pequenas aventuras singulares. É isso que eu quero que a personagem faça e acho que é o que os fãs querem agora. Eles tem um relacionamento especial com ela. Foi só recentemente que eu comecei a compreender que todas aquelas crianças que assistiam Clone Wars são agora muito mais velhas e que estão muito empolgadas sobre todas as coisas com as quais eles cresceram vendo, como deveria ser.”

The Mandalorian, mesmo tendo sido a primeira série a chegar ao Disney+, foi a que menos teve detalhes esmiuçados pela revista. Nada sobre a terceira temporada foi dito, exceto que a próxima leva de episódios só deve chegar no fim desde ano ou no início de 2023.

Hayden Christensen, de capa e tudo, ensaia para sua revanche contra Ewan McGregor em Obi-Wan Kenobi

E enquanto aos projetos para o cinema? Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm, deu poucos porém esclarecedores detalhes sobre alguns deles. O filme dirigido por Taika Waititi (Thor: Ragnarok) e com roteiro de Krysty Wilson-Cairns (1917) está em desenvolvimento e deve chegar antes de Rogue Squadron, que apesar dos rumores de um cancelamento, deve mesmo sair e ser dirigido por Patty Jenkins (Mulher-Maravilha). Já o projeto chefiado por Kevin Feige “ainda não tem nada específico”, segundo ela. A trilogia de Rian Johnson (Os Últimos Jedi) que não tem uma única notícia sequer há anos, está “travado” devido à agenda apertada do diretor.

Dave Filoni, Deborah Chow, Jon Favreau, e Kathleen Kennedy, as mentes criativas por trás da Lucasfilm

E aí, empolgados com o futuro de Star Wars nas telinhas e nas telonas? Não deixem de comentar!

Comunidade Geek Here

Divirta-se, mas tenha bom senso e respeite os outros.

Deixe uma resposta