Séries
153 Views
0

Lenda da TV brasileira, Jô Soares morre aos 84 anos

O ator, apresentador, escritor, diretor e humorista Jô Soares, uma verdadeira lenda da televisão brasileira, morreu na madrugada desta sexta-feira (5) em São Paulo, aos 84 anos. A notícia de sua morte foi dada por Flávia Pedras, sua ex-esposa, em uma carta aberta (via Globo).

José Eugênio Soares nasceu em 1938, no Rio de Janeiro. Seu primeiro trabalho na televisão foi no programa Praça da Alegria, em 1956, participando também de programas de muito sucesso como Família Trapo, Faça Humor, Não Faça Guerra e Satiricom. Contudo, sua grande chance veio mesmo em 1981, onde estrelou seu primeiro programa solo, o Viva o Gordo.

Depois de alguns anos no SBT, onde apresentou o Jô Soares Onze e Meia, foi recontratado pela Globo, onde apresentou o talk show Programa do Jô de 2000 a 2016. Foi com este programa que Jô alcançou um sucesso ainda maior, com entrevistas com as figuras mais famosas e por vezes até incomuns do Brasil, que sempre geravam memes e são assuntos em rodas de conversa até hoje.

Em sua carta aberta, Flávia Pedras escreveu:

“Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo”

Jô Soares marcou época com o Programa do Jô, que ficou no ar por 16 anos

Derico Sciotti, que fazia parte de seu sexteto de músicos como seu “assessor para assuntos aleatórios” e com quem trabalhou por 28 anos, também se emocionou ao falar do amigo:

“Comecei a trabalhar com ele aos 22 anos de idade e sai com 50 anos. A minha vida inteira passei ouvindo ele. Eu sentava naquela cadeira e via a história do Brasil e do mundo passar. O carinho e a generosidade dele são inesquecíveis. Apesar de o programa ser o ‘Programa do Jô’, ele dizia que não fazia sozinho. Sempre deu abertura para a gente desenvolver as nossas capacidades. Eu tive um pai que eu amei a vida inteira. Mas o Jô era uma pessoa diferente. Como profissional e tutor ele me ajudou de uma forma que eu não tenho como externar a gratidão do que ele fez por mim.”

Além de seu trabalho na TV, foi autor de 10 livros. Um deles, O Xangô de Baker Street, foi adaptado para o cinema em 2001. Também participou de nada menos que 25 filmes para o cinema.

Jô Soares estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde 28 de julho. A causa da morte ainda não foi revelada e seu funeral ficará restrito apenas para a família e os amigos mais próximos.

Comunidade Geek Here

Divirta-se, mas tenha bom senso e respeite os outros.

Deixe uma resposta