Games
444 Views
0

Crítica | Rolling Gunner + Over Power: excelência em jogo de navinha

Há algo fascinante nos jogos de navinha, especialmente nos bullet hell, aqueles jogos em que a tela fica entupida de tiros. Talvez a era de ouro tenha sido entre os anos 1990 e 2010, com a produtora japonesa CAVE sendo uma das mais prolíficas do gênero – DoDonPachi SaiDaiOuJou, lançado para arcades em 2012 e para Xbox 360 no ano seguinte, foi o último grande jogo da empresa que agora só requenta clássicos e tem mirado no mobile.

Tá bom, mas qual a razão para falar da CAVE aqui? É só pelo motivo de que, por trás da pequena equipe de desenvolvimento de Rolling Gunner está Daisuke Koizumi (ex-CAVE e veterano dos shmups) e Zuntata Hirokazu Koshio (creditado como COSIO, outro veterano da game music e design de som e ex-TAITO), o que assegura o pedigree de alto nível e também explica a estranha e prazerosa sensação de familiaridade que o jogo desperta.

Na versão clássica é preciso esquivar dos projéteis, já que a Rolling Gun não anula tiros

Agora, quatro anos depois, a produtora Mebius vem com a DLC Over Power (que pode ser comprada à parte no Switch e PC), que refina mecânicas de jogo base e dá uma lapidada na jogabilidade com novos balanceamentos. Mas o pacote jogo + DLC foi lançado como uma coisa só para PS4, batizado de Rolling Gunner + Over Power.

Já no menu inicial é possível escolher entre a versão clássica ou Over Power. E embora o jogo seja tecnicamente o mesmo nos dois casos, são as mecânicas que mudam e oferecem experiências bem distintas… são praticamente dois jogos em um!

São apenas seis fases de ação intensa, com direito a um chefe secreto no final que exige cumprir uma condição para enfrentá-lo: não usar continue. E você vai querer fazer isso porque jogar é muito bom.

Por dentro do clássico

O modo clássico mantém o jogo base na linhha arcade tradicional, com jogabilidade apurada e sem “slow down”, aquelas lentidão repentinas, mesmo quando a tela está abarrotada de tiros.

Há três níveis de dificuldade (Casual, Original e Expert) e três naves STORK para escolher, cada uma com configuração e atributos de velocidade e projeção de tiro (reto, semiaberto e muito aberto). Caso acione o tiro concentrado, seu poder de fogo e mobilidade mudam. São pequenos detalhes que ajudam a definir sua forma de jogar e bolar estratégias para ser mais agressivo ou evasivo.

Apenas na versão Over Power as naves possuem controle individual da Rolling Gun e Buster Beam

A nave vem com a Rolling Gun, um dispositivo de tiro auxiliar, que gira em em torno dela e lembra o Force da franquia R-Type. A Rolling Gun sempre atira na direção contrária à que sua nave se move, o que permite atacar em qualquer direção – a direção é fixada ao segurar o tiro concentrado –, o que permite se esquivar sem deixar de atacar.

Ainda que seja um shmup horizontal, Rolling Gunner tem segmentos com deslocamento para cima e para baixo na tela, além de inimigos que aparecem e atacam de qualquer direção. O interessante é que ele facilita algumas coisas, como mostrar de qual direção os inimigos vão aparecer, e a sua nave tem a hit box visível, o único lugar onde não pode ser atingido.

Ainda no modo clássico, a nave possui bombas que, quando ativadas, destroem TODOS os tiros inimigos na tela. Essas bombas são acionáveis com um botão ou automaticamente caso a hit box seja atingida. As bombas também funcionam como barra de HP. Se você ficar sem bombas e morrer, uma vida é perdida.

Na edição física de Rolling Gunner de PC você tem acesso ao shmup vertical Galaxy Frontier (2014), que é sequência do jogo

O bacana do sistema de jogo são os power-ups. Sempre que destruir inimigos e coletar medalhas, além de aumentar sua pontuação também aumenta o contador de Energy, localizado no canto inferior esquerdo da tela. Quando este chegar a 1000, acione-o para aumentar temporariamente seu poder de ataque. Esse poder dura até a barra verde, ao redor da sua nave, esvaziar ou até seu hit box ser atingido. Além disso o Energy vai diminuir até chegar a zero, porém seu multiplicador de pontos (logo abaixo dele) ficará ativo.

Durante o efeito do power-up, inimigos destruídos podem deixar medalhas de maior valor e que também preenchem a Limiter Gauge, a barra vermelha que aparece dentro da barra verde. Encha o máximo que puder e acione-a, antes de a verde zerar, para elevar seu poder à expressão máxima. A sensação de poder e destruição é maravilhosa.

Não se assuste com tanto tiro, no modo Over Power use e abuse da Rolling Gun para abrir caminho

Esse sistema é interessante e divertido para manter o desafio equilibrado, ao mesmo tempo em que instiga a elaborar estratégias para tirar proveito dos padrões de inimigos e encher as barras o mais rápido, entrando em um ciclo contínuo onde o que importa é mandar a pontuação às alturas. Acho que já disse que jogos de navinha são sobre fazer pontos, não é?

Para lidar com esses fatores, há uma regra básica a ser seguida: se mover o mínimo possível para se esquivas com o máximo de eficiência. Parece contra intuitivo, mas não fique se movendo aleatoriamente, é importante saber “conduzir” os tiros inimigos e criar brechas para fugir. Dependendo da dificuldade, precisão e sensibilidade nos comandos são cruciais para sair ileso, principalmente contra subchefes e chefes.

Sobrecarga de poder

Já a versão Over Power (DLC) subverte o modo clássico e traz modificadores em suas mecânicas que facilitam e torna tudo ainda mais atraente. Um quarto nível de dificuldade (Novice) foi adicionado, entregando uma experiência bem interessante para jogadores que só queiram “sentir” como é jogar um bullet hell sem querer quebrar o controle.

As principais mudanças aqui são na interface e nos controles, onde a alavanca da direita é usada para atirar e ao mesmo tempo controlar a direção da Rolling Gun, que também pode ser usada como escudo para neutralizar qualquer tiro inimigo. Também há duas adições: a Rolling Gun pode disparar projéteis que apagam tiros, e a TORK pode atirar sem usar a Rolling Gun, ou seja, cada uma dessas ações têm botão próprio se não quiser usar a alavanca da direita para disparar tudo isso junto.

Utilizar power-up e a Limiter Gauge são a chave para sobrevivência… e fazer muitos pontos!

Ainda no Over Power e as bombas foram substituídas por uma barra de blindagem, que é o HP da sua nave. A blindagem pode aumentar conforme pegar o item MAX S deixado por certos tipos de inimigos. As bombas que limpam a tela foram substituídas pela ativação de power-up. E dependendo da dificuldade, inimigos destruídos deixam um último tiro ou rajada direcionada, uma armadilha para jogadores mais afoitos.

E caso destrua subchefes e chefes com power-up máximo ativado, ocorre um jorro frenético de medalhas na tela! São tantos incentivos para ganhar pontos que é difícil não cair na tentação de querer terminar várias vezes.

Aliás, neste modo há um efeito de slow down proposital na versão de PS4 (no PC é um recurso que pode ser ativado), de forma funcional para não quebrar o fluxo de jogo com mudanças bruscas de ritmo. E funciona muito bem. Esse efeito ajuda a reagir e criar aberturaras, principalmente quando atingir o nível máximo do sistema de Rank.

Cortina de bala 2.0

O sistema de Rank é o ponto-chave da brincadeira, é ele que ajuda a aumentar sua pontuação e também funciona como regulador de dificuldade e agressividade dos inimigos, uma espécie de complemento à dificuldade base do jogo. Entretanto, o Rank só fica ativo quando o power-up é acionado.

Jogar na dificuldade Expert permite evoluir seu Rank até o Nível 50 e os inimigos ficam insanos!

Enquanto o Rank estiver ativo, as medalhas coletadas contribuem para aumentar seu nível. Quanto mais alto o nível, mais perigoso e rápido ficam os adversários. O contador abaixo Rank começa a reduzir gradativamente – caso sofra dano, a perda é ainda maior.

Esse sistema é o que torna o ritmo e o desafio extremamente dinâmicos, sempre equilibrando o nível do jogador com o do jogo. Uma coisa boa é que os continues são inifinitos, mas sempre que usar um, como consequência o seu placar de pontos e o Rank são zerados.

Cada partida dura uns 35 minutos e isso permite jogar Rolling Gunner + Over Power algumas vezes, contando sempre com qualidade e alto nível. E o jogo abre um mar de possibilidade e incentivos para jogadores novatos se desafiarem no modo Training, onde podem escolher diferentes segmentos de cada fase e aplicar modificadores. Dá até para gravar suas partidas e estudá-la e configurar os botões.

Sequêrncias de ação mega estilosas sempre aparecem entre as fases para manter a empolgação

A cada partida dá para sentir a melhoria de suas habilidades, ao mesmo tempo em que jogadores veteranos que adoram bater pontuações vão pirar criando estratégias para usar todos os recursos e táticas para melhorar as performances. Ah, finalmente o jogo conta com um ranking online, o qual é salvo automaticamente sempre que terminar uma partida, e assim dá para disputar na maior pontuação contra outros jogadores mundo afora.

Guerreiro das estrelas

O visual pode não ser o mais bonito para um jogo do gênero nos tempos atuais, com tanto recurso e poder de processamento disponível nos videogames, ainda assim há muito capricho e personalidade, com um charme que remete à era dos 16-bit. O jogo conta com uma trama até que refinada e cenas de ação super exageradas (e bem legais) intercalando as fases.

O único defeito talvez sejam os efeitos de explosões e cores gritantes. É bonito de se ver, mas quando a tela fica abarrotada de coisas, é simplesmente impossível saber onde está sua nave. A coisa fica louca demais.

Trilha sonora original do jogo no canal oficial. Só vai!

Já a trilha sonora é muito boa, com músicas mais dançantes e que dão aquela fervida no sangue durante a ação. Por fim, Rolling Gunner + Over Power é um shmup horizontal excelente, absurdamente divertido, instigante e sua versão Over Power torna a experiência ainda mais espetacular.

Se você gosta de caçar troféus, aqui tem uma platina extremamente fácil de pegar e divertida de pegar. Pois é, apesar de ser um bullet hell que abre sorriso na cara de jogador veterano, também é amistoso e permite moldar seus desafios para novatos e curiosos. Que jogo incrível.

Jogo: Rolling Gunner + Over power   ■ Publicação: ININ Games   ■ Desenvolvedora: Mebius
Plataformas: Switch, PC, PS4   ■ Lançamento: 17/05/2022

Comunidade Geek Here

Divirta-se, mas tenha bom senso e respeite os outros.

Deixe uma resposta